Novo Tempo

legenda

Novo Tempo

Sexta é o último dia de vacinação contra paralisia infantil


Por marciobasso 19/08/2010 - 11h41

A Secretaria de Saúde do Estado de São Paulo encerra nesta sexta-feira, 20 de agosto, a segunda etapa da campanha de vacinação contra a paralisia infantil, para crianças menores de cinco anos de idade.
A meta da Secretaria é imunizar 2,9 milhões de crianças menores de cinco anos contra a doença no Estado. O número corresponde a 95% dos 3,05 milhões de paulistas nesta faixa etária. Até a última segunda-feira pela manhã, 2,4 milhões de crianças já haviam sido vacinadas contra a doença, segundo dados informados pelos municípios.
Os postos de saúde funcionam das 8h às 17h. Na capital as salas de vacinação do Instituto Pasteur (avenida Paulista, 393) e das rodoviárias do Tietê e da Barra Funda funcionam das 8h às 20h e também oferecem a vacina contra a pólio.
Além da vacina contra a poliomielite, as crianças que forem aos postos de saúde ainda poderão colocar em dia sua caderneta de vacinação. Serão disponibilizadas doses de vacinas como a Tetravalente (contra difteria, tétano, coqueluche e hemófilo B), Tríplice viral (contra sarampo, caxumba e rubéola) e contra hepatite.
Desde 1988 o Estado de São Paulo não registra casos de paralisia infantil, mas a vacinação de crianças continua sendo importante porque o vírus da pólio ainda circula em países da África e da Ásia, representando, portanto, uma ameaça à população mundial.
“A vacinação contra a paralisia infantil é fundamental para garantir que o vírus causador da doença não entre novamente no Estado de São Paulo e no país. Por isso é muito importante que as crianças sejam levadas aos postos de saúde”, afirma a diretora de Imunização da Secretaria, Helena Sato.
Causada pelo poliovírus selvagem, a poliomielite é caracterizada por febre, mal-estar, cefaléia e pode causar paralisia. A vacina é segura e os efeitos colaterais são extremamente raros.
Fonte: Secretaria de Saúde do Estado de SP