Novo Tempo

legenda

Novo Tempo

Ressonância magnética ajuda a detectar câncer de mama


Por Gabriela Frontini Ruela 22/11/2010 - 02h51

Um estudo conduzido pela Universidade Erasmus, em Roterdã, Holanda, concluiu que mulheres com alto risco de desenvolver câncer de mama –seja por histórico familiar ou mutações genéticas– podem ser beneficiadas se realizarem exames anuais de ressonância magnética.

Ao longo de seis anos, a pesquisa acompanhou 2.157 mulheres que passaram por ressonância magnética anual. Todas elas apresentavam alguma mutação nos genes que poderia desencadear o tumor ou tinham histórico da doença na família.
Ao término da pesquisa, 93% das pacientes com a mutação genética continuavam vivas. No grupo que apresentava histórico familiar de câncer de mama, todas sobreviveram. Além da mamografia, exames anuais de ressonância magnética são recomendados pelos médicos há muito tempo. Mulheres com alto risco são aconselhadas a passar pelos dois tipos de checagem.
(fonte: Folha online)