Novo Tempo

legenda

Novo Tempo

Petistas ficam mais ricos a cada eleição, diz livro de Fernando Rodrigues


Por marciobasso 04/10/2010 - 04h28

E quem disse que política não é um negócio lucrativo? Políticos do PT são os que ficam mais ricos a cada eleição. Essa é uma das constatações feitas pelo jornalista Fernando Rodrigues, no livro Políticos do Brasil.
Ao comparar a evolução do patrimônio declarado entre os petistas eleitos em 1998 e reeleitos em 2002, o autor descobriu que eles registraram uma evolução percentual média no valor de seus bens de 83,7%. Vale ressaltar que a inflação desse período foi de 27,3%.
“O PT é um partido cujos políticos declaram ter um patrimônio médio baixo, mas com alta evolução percentual no valor dos bens e sucesso eleitoral”, afirma Fernando Rodrigues.
Segundo o livro, lançado em 2006, é necessário ressalvar que os petistas continuavam, até aquele período, com o menor valor médio de patrimônio declarado na comparação com outras siglas grandes.
Naquela época, os mais ricos eram os pefelistas, com R$ 3,196 milhões de patrimônio médio declarado – 1.695% a mais do que os políticos do PT. Em 2007, o PFL mudou o nome da legenda para DEM (Democratas).
Leia trecho:
“O caso mais notório de novidade na política após o retorno do país à democracia foi o PT. O número de petistas vitoriosos cresce numericamente a cada pleito de 1982 a 2002. Seus quadros vitoriosos, entretanto, declaram um valor nominal modesto para os bens pessoais em comparação com os políticos de siglas mais tradicionais. Por outro lado, os petistas são os que apresentam maior crescimento percentual médio em patrimônio a cada disputa eleitoral”.
Fonte: Folha Online