Novo Tempo

legenda

Novo Tempo

No financiamento de campanha, quem perde é o povo


Por marciobasso 08/09/2010 - 07h13

Candidatos que têm o apoio do presidente Lula estão entre os que recebem mais verba de  doações para financiamento de campanha. Entre os que declararam ter recebido acima de um milhão de reais 10 são do PT, oito do PMDB. Dos partidos da oposição, o Democratas fica atrás, com 5 candidatos, e o PSDB com 4.
Quem são esses financiadores de campanhas eleitorais? A grande maioria dos recursos vem de empreiteiras, construtoras, consórcios, que volta e meia são alvo de investigações sobre favorecimento do governo, tráfico de influência, inclusive em licitações e concessões públicas.
Não é só do lado de cá que se usa o termo “uma mão lava a outra”. Na política isso é muito comum: “me apoia que eu te apoio”; “fecha comigo que eu fecho contigo”, “ajude-me a chegar lá, que você vai comigo”.
Os que têm maior financiamento de campanha acabam se comprometendo mais com os doadores: ficam devendo favores; têm que cumprir os acordos.
Quanto mais financiamento um partido ou um candidato tem, mais ele se fortalece, tornando também maior a interferência desses doadores nas futuras ações políticas.
O eleitor torna-se apenas elemento usado como meio para a sustentação desse sistema político, que em quase nada representa o interesse do povo. E fica tudo como está, nesse círculo vicioso.
Elias Teixeira