Novo Tempo

legenda

Novo Tempo

Maranhão recebe projeto "Quebrando o Silêncio"


Por marciobasso 20/08/2010 - 11h26
No dia 28 de agosto, uma mobilização contra a violência doméstica acontecerá em 16 pontos de São Luís, Maranhão, como parte da campanha, liderada pela Igreja Adventista do Sétimo Dia, chamada “Quebrando o Silêncio”, desenvolvida há nove anos.A iniciativa tem o objetivo de oferecer informações para reduzir os abusos contra crianças, mulheres e idosos. A campanha acontece o ano inteiro, mas tem seu ápice no quarto sábado do mês de agosto, data classificada como Dia da Ênfase Contra o Abuso e a Violência.

Com carreata, passeata e entrega de folders, as pessoas que participarão do evento estarão uniformizadas e preparadas para quebrar o silêncio sobre o assunto. Nos pontos de concentração – que serão escolas, quadras, praças e auditórios – serão discutidos, simultaneamente, assuntos sobre esta realidade. Além das autoridades eclesiásticas, autoridades competentes tratarão sobre o assunto.
As principais concentrações acontecerão na Praça 7 Palmeiras, na Vila Embratel; Colégio Adventista de São Luís (CASL); e Escola Adventista da Cohab, entre outros locais. Este ano, o projeto terá um pólo na cidade de Barreirinhas, onde o índice de violência e abuso contra mulher é considerado alto.
A coordenadora do evento no norte do Maranhão, Risomara Guimarães, contou que foi despertada a trabalhar com mais ênfase por causa de suas palestras nas igrejas e em outros lugares, onde sempre algumas pessoas da platéia referiam-se ao assunto. “Depois do seminário, vamos dar continuidade em receber pessoas vitimas de violência, contra a mulher, a criança e o adolescente e encaminhá-las para as autoridades competentes, quando for necessário”, disse Risomara Guimarães.
Mais
A igreja Adventista, por meio da Casa Publicadora Brasileira, lançou a revista “Quebrando o Silencio – Acabe Agora com Isso”, que contém informações e dados baseados em pesquisas que vão ajudar aqueles que lutam pela erradicação da violência contra a mulher, a criança e o adolescente.
Outras informações: www.quebrandoosilencio.org
Fonte: O Estado do Maranhão