Novo Tempo

legenda

Novo Tempo

Interpol investiga fundador do WikiLeaks


Por Gabriela Frontini Ruela 01/12/2010 - 09h02

A Interpol emitiu uma ordem internacional de detenção contra o fundador do portal WikiLeaks, Julian Assange, por supostos delitos sexuais, informou a organização policial nesta terça-feira.

A ordem é uma “notificação vermelha”, o nível mais alto da Interpol, divulgada para deter, mesmo que provisoriamente, pessoas procuradas internacionalmente e com fins de extradição. Nesta terça-feira, a defesa de Assange, nascido na Austrália e com paradeiro desconhecido, apelou em segunda instância na Corte Suprema sueca contra a ordem de prisão, emitida a pedido da Promotoria de Gotemburgo, na Suécia.
Trata-se do último recurso legal possível dos advogados de Assange. Na última quarta-feira, a Corte de Apelação de Svea, em Estocolmo, rejeitou sua primeira apelação contra a ordem de detenção. A Corte manteve a suspeita de estupro, mas a rebaixou à categoria de “delito menor”, enquanto considerou que uma das três denúncias por assédio sexual não tinha grau de suspeita “suficientemente forte”.
(fonte: Terra)