Novo Tempo

legenda

Novo Tempo

Expo Cristã vai até domingo


Por marciobasso 08/09/2010 - 09h07
 
 

Pouco depois do meio-dia de terça-feira, 7 de setembro, começou, na zona norte de São Paulo, a 9º edição da Expo Cristã. A feira de produtos cristãos, considerada a maior da América Latina com mais de 250 expositores, vai até domingo, 12 de setembro.

 

Até quinta-feira, das 12h às 21h, apenas pastores e líderes religiosos, lojistas, livreiros, profissionais da mídia, distribuidores e empresários do mundo cristão terão acesso ao evento. 

Estande da Novo Tempo - Foto: Márcio Basso - CNTN


A partir de sexta, das 12h às 22h, a feira será aberta para o público em geral. No sábado, o evento começa às 10h e vai até às 22h, já no domingo as portas são abertas às 10 e fechadas às 19h. 
O valor da entrada é R$ 10. Crianças até 12 anos e adultos acima de 60 não pagam. São esperadas mais de 153 mil pessoas, número alcançado em 2009. 
Atender o crescimento dos evangélicos no País 
Eduardo Berzin Filho, presidente da EBF Comunicações, organizadora do evento, diz que a proposta da Expo Cristã “é fomentar e ampliar o canal de distribuição, e também o número de empresas que atuam no segmento, para atender o crescimento do povo evangélico no Brasil, que pelas estadísticas do IBGE deve chegar a 50 milhões até 2012 e há perspectiva de dobrar até 2020”. 
Por isso, completa Berzin, a “Expo faz esta leitura do mercado e a indústria se relaciona com as igrejas para fornecer produtos, materiais, Bíblias, livros, CD´s, para esse povo que está se transformando através do evangelho de Cristo”. 
Sobre o diferencial da feira, Berzin diz que o “ramo editorial está crescendo muito” e que o brasileiro, o evangélico, está lendo mais. Consequentemente o número de editoras no evento aumentou. Editora Vida, Mundo Cristão, King´s Cross e Sociedade Bíblica do Brasil são alguns exemplos. 
Há livros cristãos para todos os gostos e idades: para solteiros, casados, divorciados, noivos, namorados, etc. As Bíblias vão de R$ 1,99 a R$ 119, como é o caso da Bíblia Digital Glow. 
A Glow é uma parceira entre a Sociedade Bíblica do Brasil e a Immersion Digital. Ela oferece a experiência única de explorar e aprender o mundo bíblico em seus 546 passeios virtuais em 360 graus, 2,37 mil fotos em alta resolução, 711 obras de arte, 3h30 de vídeo em alta definição e mais de 140 mapas. 
A jornalista Ana Carolina dos Santos comprou três livros sobre relacionamentos. Prestes a se casar, decidiu investir. Ela acredita que “sempre é importante buscar mais informações daquilo que interessa”. 
O pastor boliviano Rene Cocarico também destaca o aspecto literário da feira, que para ele é muito “rico”. Ele ressalta que o “Brasil é abençoado nesta parte”. 
Gravadoras 
O organizador Eduardo Filho Berzin também enfatizou o alto número de empresas na área de mídia. Alguns exemplos: Sony Music, que estreia no evento, Onimusic, Som Livre e a gravadora Novo Tempo, que traz cinco lançamentos para a Expo Cristã: “Manhã”, de Laura Morena, trio Igl3sias (nome do grupo e do disco), “Sublime Esperança”, de Jônatas Ferreira, “Em Adoração”, de Melissa Barcelos e “O Dia Enfim Chegou”, dos Arautos do Rei. O quarteto lança o álbum neste sábado, 11 de setembro, no Espaço Cultural da feira.

Foto: Fábio Oliveira Fernandes


Contudo, segundo a gerente de marketing da gravadora, a Rede Novo Tempo de Comunicação trouxe ainda a Rádio e a TV Novo Tempo, que durante a semana realiza programas ao vivo, direto do estande. Na Mira da Verdade, Caixa de Música e Anjos da Esperança são as atrações transmitidas da Expo. 

Caixa de Música é feito ao vivo. Foto: Fábio Oliveira Fernandes


Lúcia Cardoso ainda menciona que a NT fechará o seu estande para negócios, das 18h de sexta às 18h do sábado. A NT pertence à Igreja Adventista do Sétimo Dia, que guarda o sábado bíblico. 
Durante o dia de sábado, os colaboradores da Rede estarão na feira apenas para distribuir revistas de estudos bíblicos. Serão 3 mil Princípios e 2 mil Vida Feliz. 
Visitas políticas 
Na tarde de terça-feira, 7, dia da abertura da Expo Cristã, duas personalidades “tucanas” chamaram a atenção dos participantes. Por volta das 15h30 o candidato ao governo do Estado de SP, Geraldo Alckmin, do PSDB, apareceu para saudar o povo cristão.  Quando questionado pelo Portal CNTN sobre suas propostas para esse grupo, Alckmin decidiu elogiar o trabalho “evangelizador e social” das igrejas, o qual chamou de importante. 
O tucano disse ainda que “quem ganha com isso é a sociedade brasileira”, citando o “trabalho feito junto às famílias, aos jovens”, aos “dependentes químicos”, às crianças, segundo ele uma obra que “vale a pena destacar”. Alckmin conclui dizendo que é a parceria com a “sociedade civil organizada que faz uma enorme diferença”. 

Alckmin e Serra buscam votos dos cristãos - Foto: Márcio Basso - CNTN


Serra  
O discurso de José Serra, candidato à presidência pelo PMDB, não foi muito diferente do de seu colega. Serra chegou à feira um pouco depois de Alckmin e causou mais tumulto também. 
Após uma coletiva de imprensa, José Serra deu uma entrevista exclusiva ao Portal CNTN. Quando, da mesma forma que Alckmin, Serra foi questionado sobre suas propostas para o povo cristão, o candidato disse que ele quer o mesmo que os cristãos. Disse ainda que “pratica o cristianismo na vida privada e pública”. 
Sobre o tal “mesmo querer”, Serra explicou: “eu quero um país mais justo e verdadeiro; quero fortalecer a família”. O candidato acrescentou que “a família é a base da sociedade” e que se “elas progredirem, o País progride”. “O País depende delas”, redundou. 
Equilíbrio entre lucro e espiritualidade 
O mercado de produtos evangélicos movimenta em torno de R$ 1 bilhão de reais por ano. Num evento comercial como a Expo Cristã fica a dúvida se há como haver um equilíbrio entre o lucro e a espiritualidade. 
Sobre o tema, o diretor de comunicação da Igreja Adventista do Sétimo Dia em nível mundial, Williams Costa Júnior, diz que a “razão de uma feira como esta existir é para compartilhar conteúdo”, e que para “produzir material é necessário investimento, e para que haja investimento é necessária a venda”. 
Costa Júnior resume: “É necessário fazer o investimento e a venda para cobrir os custos e seguir o ministério”. 
Maestro e pastor, ele acha a feira fundamental, devido à sinergia (esforço coordenado) entre as produtoras, gravadoras, compositores e intérpretes, e aprova a participação da Igreja Adventista, pois o evento “é uma maneira de testificar e mostrar para as pessoas o que ela está produzindo”. 
Márcio Basso Gomes, enviado especial do portal www.cntn.com.br