Novo Tempo

legenda

Novo Tempo

Exercício Físico na Gestação: Benefícios e Cuidados


Por marciobasso 26/10/2011 - 02h19

Durante a gestação, a mulher passa por um processo de mudança tanto física, emocional e hormonal, que acarreta em inúmeras mudanças, como: aumento do percentual de gordura, dilatação abdominal, inchaço dos pés e mãos, cansaço, aumento das mamas e o corpo vai adquirindo outra forma, levando a algumas alterações.
“Por isso, é importante um acompanhamento de uma equipe, através do médico, fisioterapeuta e educador físico, com o objetivo de prescrever exercícios sem riscos para a futura mamãe e bebê. O exercício físico na gestação é de suma importância quando realizado de uma forma segura, o qual levará inúmeros benefícios”, explica o fisioterapeuta Bruno Andrade Costa, especialista em fisioterapia músculo- esquelética, pós-graduado em fisioterapia traumato- ortopédica, do Zahra Spa & Estética.
Descubra os benefícios da atividade física na gestação e desfrute de uma gravidez saudável e sem riscos.
– Menor ganho de peso e menor risco de parto prematuro
– Alivio das dores nas costas, comum na gravidez
– Melhora da capacidade cardiovascular e força muscular
– Diminuir as complicações durante e imediatamente após o parto
– Prevenir o risco de diabetes
– Diminui o estresse e a ansiedade
– Melhora a circulação sanguínea e linfática, diminuindo assim inchaço nas pernas e pés
– Recuperação mais rápida no pós-parto
– Melhora da auto-estima, diminuindo o risco de depressão antes e pós-parto
Cuidados:
– Prescrever exercícios de acordo com o histórico de atividade física da grávida
– Exercício leve para sedentárias, e moderado caso a mesma já pratique antes da gestação.
– Não exagerar na freqüência: de 03 a 05 x por semana
– Sempre aquecer pelo menos 10 minutos antes, evitando mudanças bruscas da P.A  (pressão arterial) e F.C (freqüência cardíaca)
 – Evitar contração excessiva do abdômen
– Evitar exercícios de impacto e/ou sobrecarga articular
– Controlar sempre os batimentos cardíacos
– Freqüência cardíaca tem que se manter entre 50 a 70% da máxima, evitando a falta de oxigênio para o feto
– Evitar exercícios com a gestante de barriga para baixo
– Não realizar exercícios que elevem quadril e perna acima do nível da mama
– Cuidado com exercícios de sentar/deitar e levantar. Evitar movimento brusco, pois pode ocorrer uma hipotensão (queda da pressão)
– Sempre alimentar-se antes de qualquer atividade física
– Gestantes com complicações não devem realizar atividade física
– Temperatura da gestante deve sempre ser checada
– Qualquer sinal de dor e/ou desconforto, é orientado a gestante rapidamente procurar seu obstetra.
Fonte- Fisioterapeuta Bruno Andrade Costa, especialista em fisioterapia músculo- esquelética, pós-graduado em fisioterapia traumato- ortopédica, do Zahra Spa & Estética.
Site- www.zahra.com.br