Novo Tempo

legenda

Novo Tempo

Chuva volta a preocupar, e adventistas ampliam assistência a vítimas da enchente no Nordeste


Por marciobasso 29/06/2010 - 02h30

As chuvas que caíram até ontem trouxeram de volta o medo de uma enchente na mesma proporção da semana passada, que destruiu cidades nos estados de Alagoas e Sergipe.
A solidariedade adventista tenta trazer um pouco de esperança para essas pessoas. Fiéis da Região metropolitana do Recife enviaram kits de higiene pessoal, alimentos e água potável, suficientes para 200 famílias dos municípios de Palmares, Água Preta e Barreiros.
A sede da Ação Solidária Adventista em Pernambuco montou duas cozinhas de campanha, com capacidade para distribuir 400 refeições por dia. Existe uma em Barreiros e outra em Água Preta. 
Em Alagoas, voluntários e oficiais da solidariedade adventista de Sergipe e Alagoas enviaram colchões, cestas básicas e água potável. Fiéis do estado sergipano fizeram um mutirão e enviaram um caminhão de donativos. Foram destinados 5 mil peças de roupas, minifogões para cozinhar os alimentos que estão sendo enviados, colchões e outros itens de urgência.
A situação continua crítica na área das enchentes. As ruas, cheias de lama, voltaram a ficar debaixo de água. Os números da tragédia crescem a cada momento. No Estado de Alagoas já são 34 mortes em decorrência dos temporais, que também obrigaram cerca de 75 mil pessoas a deixarem suas casas. Desses, 27 mil estão em abrigos públicos. 76 pessoas continuam desaparecidas.
Já em Pernambuco, são registradas 20 mortes, 27 mil desabrigados e mais de 55 mil desalojados. Muita gente está sendo obrigada a dormir na rua, por falta de abrigo. Também há 142 pontes danificadas devido às fortes chuvas. As duas últimas mortes confirmadas no estado são de uma criança de 2 anos e um homem de 34, nas cidades de Água Preta e de Gameleira, respectivamente.
Equipe ASN, Heron Santana