Novo Tempo

legenda

Novo Tempo

Brasileira grávida é encontrada morta nos EUA


Por marciobasso 07/10/2010 - 08h51

Desaparecida desde o dia 25 de setembro, a brasileira Gizela Andrade, 32, foi encontrada morta dentro de seu carro, na noite da última segunda-feira (4), em Nova York.
Gizela, grávida de quatro meses, tinha diabetes tipo 1 e, segundo exames preliminares, morreu em consequência de uma overdose de insulina.
Ela foi encontrada dentro do carro do namorado –um Toyota Venza branco 2010, com vidros escurecidos–, sentada no banco do motorista, que estava reclinado.
O veículo, que era alvo de buscas desde que a família denunciou o desaparecimento de Gizela, estava estacionado a cerca de 30 metros da entrada de uma base da polícia nova-iorquina no Bronx.
Ainda não se sabe quantos dias o carro ficou no local, mas o corpo de Gizela não apresentava sinais de decomposição, de acordo com a polícia. Ela estava com a mesma roupa com a qual foi vista pela última vez.
A brasileira, nascida em São Paulo, trabalhava como babá em Mount Vernon, cidade ao norte de Manhattan onde morava com o namorado.
Os dois tiveram uma briga no dia do seu desaparecimento, quando Gizela fez o último contato com a irmã –disse que iria dar uma volta para se acalmar.
O corpo de Gizela não tinha marcas de violência, e os investigadores não trabalham com a hipótese de ter sido um assassinato. Segundo a polícia, não há suspeitos.
As autoridades dizem não estar claro se a morte por overdose de insulina -usada por diabéticos para controlar a taxa de glicose no sangue- foi acidental ou proposital.
Uma amiga de Gizela e de seu namorado disse ao “Wall Street Journal” que o casal estava “ansioso” pela chegada de seu primeiro filho. Alessandra Sales, 35, afirmou que ele está “muito magoado” e que os dois “estavam muito felizes” com a gravidez.
Fontes: agências internacionais