Novo Tempo

legenda

Novo Tempo

Ainda é pequeno o número de ações contra companhias aéreas


Por marciobasso 03/08/2010 - 03h54

O número de ações contra as companhias aéreas ainda é muito pequeno perto da quantidade de passageiros prejudicados em momentos de caos como o de ontem, quando  484 voos apresentaram atrasos, de acordo com a Infraero.
Apesar de o brasileiro dispor de cada vez mais mecanismos para se proteger dos prejuízos gerados pela ineficiência do setor aéreo, poucos são os que de fato lutam pelos seus direitos. Até as 19h de ontem, mais de 48 mil pessoas foram afetadas pela paralisação de voos pelo país.
Entretanto, os juizados especiais cíveis dos aeroportos de São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília registraram apenas 88 reclamações até o mesmo horário.
Em São Paulo, cidade que concentrou a maior parte das decolagens com atraso com 94 voos, registrou até as 19h de segunda-feira 55 voos atrasados no aeroporto de Congonhas, na capital paulista, ou seja, pelo menos 5.500 pessoas foram atingidas.
Porém, o número de reclamações no juizado especial do aeroporto foi de apenas dez, sendo que duas viraram acordo entre a companhia e o cliente.
Fonte: R7